quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

QUANDO A VIDA FICA DIFÍCIL


"E, para que me não exaltasse demais pela excelência das revelações, foi-me dado um espinho na carne, a saber, um mensageiro de Satanás para me esbofetear, a fim de que eu não me exalte demais;"

2 Coríntios 12:7


QUANDO A VIDA FICA DIFÍCIL

“A Bíblia está cheia de crônicas sobre as dificuldades das pessoas” Eu disse dias atrás, Eu não havia pensado nisso antes. A Bíblia retrata os problemas, desastres e decepções na vida das pessoas. E ao passo que a lemos, aprendemos que eles ou foram vitoriosos ou sucumbiram (foram vencidos). Muitas pessoas vêem suas vidas da mesma forma, sem acrescentar nada mais entre as duas situações. É preto ou branco: eles conseguem ou eles falham; eles ganham ou eles perdem. É tudo ou nada. Talvez seja por isso que eles parecem levar uma vida desanimada e desesperada. Se a vida deles não for absolutamente perfeita, e se tudo não sair da maneira deles, então suas vidas são um verdadeiro fracasso. E nós sabemos que a vida de ninguém é perfeita.

Então, pessoas imperfeitas, com vidas imperfeitas (e todos nós somos) lamentam o fato de que as coisas não são completamente perfeitas, ao invés de ficarem felizes e curtirem o que é bom. Essas pessoas lêem na Bíblia sobre contentamento, paz, e vitória e se perguntam como eles perderam tudo isso. Em seus piores momentos, eles examinam suas vidas e têem dificuldade em se concentrarem em algo positivo.

Eu tenho três coisas a sugerir (que aprendi por experiência própria) quando a vida fica realmente difícil. Em primeiro lugar, temos que fazer a suposição de que há um propósito Divino atrás das dificuldades. Nada acontece por acidente. Nada acontece conosco que esteja for a do conhecimento de Deus. Se somos Cristãos, essa é uma certeza que podemos ter, porque nós servimos a um Deus amoroso e Todo Poderoso.

Tome o Apóstolo Paulo como orientação. Além da dor física, ele foi evitado, rejeitado, e desprezado. Uma das coisas que fez esse homem tão notável foi o fato de que ele cria que Deus tinha um propósito em todas as coisas que aconteceram com ele. Admitindo-se que nenhum de nós somos como Paulo e que as nossas vidas não estão em constante perigo como ele estava. Nós não temos as horríveis perseguições que ele sofreu. Sua vida foi muito mais extrema, e talvez seja por isso que ele entendeu uma coisa muito significante e pôde estar firme: Ele sabia que Deus tinha um propósito.

Paulo compreendeu muito e teve um número surpreendente de revelações divinas, mas Deus não queria que ele se enchesse de orgulho. Deus deu a ele o que Paulo se refere como “um espinho na carne, um mensageiro de Satanás”. Não sabemos o que cada termo significa, mas sabemos que Deus tinha uma razão por enviar aquele espinho. Não foi um ato arbitrário; mas era para mantê-lo humilde. Paulo implorou por libertação e o Senhor respondeu: “Minha graça é o suficiente para ti...” (2 Coríntios 12:9). Novamente, esse é o ponto: Deus tem um propósito e Ele permaneceu com Paulo no meio de seu sofrimento.

Em Segundo lugar, Deus pode até revelar o propósito de nossas dificuldades, no entanto, pode ser que Deus não as revele. Nestes momentos, precisamos relembrar as Palavras de Deus ao povo de Israel: “As coisas encobertas pertencem ao Senhor nosso Deus, mas as reveladas nos pertencem a nós e a nossos filhos para sempre, para que observemos todas as palavras desta lei.” (Deuteronômio 29:29)

De fato, Moisés disse ao povo que Deus tem segredos – coisas ocultas – que talvez nós nunca entenderemos nesta vida. Deus não escolhe fazer todas as coisas conhecidas para nós, mas Deus revela o suficiente para nós obedecermos.

Eu não sei o porque que temos tantos problemas e dificuldades. Não é a minha vocação divina em explicar os propósitos e padrões de Deus. O que eu posso fazer é afirmar que Deus têm uma razão, sim, um propósito divino, atrás de todas as coisas que acontecem em nossas vidas.

Aonde isso nos leva? Nos leva a ter uma escolha. Se nós honestamente pudermos dizer que Deus tem um propósito nas horríveis coisas que acontecem conosco, nossa responsabilidade maior é descobrirmos como podemos servir melhor à este propósito. Isso não significa que temos que descobrir a razão por trás disso. Deus pede por nossa obediência amorosa à tarefa que temos, apenas isso.

Não é sempre uma revelação imediata ou qualquer chamada de alto nível. Eu creio que o meu propósito nesta fase de minha vida é divulgar minha história de vida após a morte, e  a vida, uma vida significativa antes da morte. Eu não compreendi esses fatos em 1989 ou 1990 ou mesmo em 2000. Agora eu entendo, porque estou fazendo o que eu acredito Deus me chamou para fazer.

O Salmista exclama: “Quero fazer a Tua vontade, Ó meu Deus” (Salmos 40:8). Essa também é a minha oração, e Eu freqüentemente oro que eu sempre me deleitarei em obedecer a vontade de Deus.

A terceira coisa para ajudar-me quando minha vida fica difícil é relembrar que a Graça de Deus sempre é suficiente para cada problema e para cada momento que estamos vivos. A Bíblia nos garante que Deus não colocará uma carga pesada sobre nós que nós não possamos segurar. Eu sei disso, mas durante minha recuperação houve momentos em que eu estava com tanta dor que eu cheguei a pensar que era mais do que eu poderia suportar.

De alguma forma eu suportei aquela dor. Aprendi que eu tenho um desejo muito forte de sobrevivência, maior do que eu jamais imaginava. Aprendi muita coisa acerca de mim mesmo, e também eu cresci  espiritualmente naqueles momentos horríveis. Espero nunca ter aquele tipo de dor novamente, mas eu sei que Deus estava do meu lado cada minuto e que a Sua graça foi tão suficiente para mim como o será em qualquer necessidade que tenhamos.

Oremos:

Senhor Deus, eu não consigo ver muitos propósitos nos problemas que enfrento. Eu me pergunto por que tais coisas acontecem comigo. Me ajuda a tirar minha atenção das razões e me concentrar em obedecer o que eu já sei fazer. Me ajuda a fazer aquilo  que Tu já me mostraste para fazer com a minha vida. Em Nome de Jesus. Amém!


Por Pr. Don Piper – Ele é o autor do livro “90 Minutos no Céu”, onde ele nos conta sobre sua história, acerca de quando ele, dirigindo de volta para casa vindo de uma conferência de ministros, e o seu carro colidiu com uma carreta que que vinha na contra mão. Ele foi pronunciado morto no local. Pelos próximos 90 minutos, o Pastor Don Piper teve a experiência de ir até o céu onde ele foi saudado por aqueles que lhe influenciaram espiritualmente. Ele ouviu músicas bonitas e sentiu paz verdadeira. Enquanto na terra, um ministro que estava de passagem que também tinha estado na conferência, foi levado a orar por Don embora ele soubesse que o homem estava morto. O  Pastor Piper miraculosamente volta à vida… e a felicidade do céu é substituída por uma recuperação longa e dolorosa. Durante muitos anos o Pr. Piper manteve sua experiência do céu consigo mesmo. Até que finalmente, no entanto, amigos e familiares o convenceram a compartilhar a sua notável história no livro, aconselhamos que você leia, se puder.

Um comentário:

Janio disse...

Tem muita gente se promovendo através do Evangelho e da Cruz de Cristo. Essas pessoas estão mais preocupadas em divulgar seus títulos, PHDs, Bacharelados e tudo, como se fossem alguma coisa... quando na realidade toda a excelência deste Ministério vem de Deus. Se Deus resolvesse a "por" um espinho na carne de tanta gente por ai com esse orgulho, com certeza teríamos muita gente doente no meio Cristão.

Mensagem muito abençoada e poderosa e que falou ao meu coração e a minha vida. Continuem assim.